Marcadores

quinta-feira, junho 30, 2011

Tempo perdido, valor conquistado



Minha vida não foi simples,

Sou gente grande,

Muito vivida.

Criarei uma máquina,

Bem enorme,

Voltarei ao passado

Para arrumar minha história.

O simples pra mim não importava,

Nem via estrelas na madrugada.

Fiquei rico,

E também muito pobre,

Pois não tive amigos,

Nem sequer namorada.

Passou muito tempo,

Fui ficando sozinho,

Ficando abandonado.

Pensei comigo:

O que estou fazendo?

Deixando tudo de lado?

Agora já é tarde,

Arrependido estou.

Vejo estrelas e flores,

Aprendi a ser feliz e talvez até amar.

Agora vivo a achar solução,

Do tempo perdido,

Que eu aflito,

Deixei cair entre as mãos.

Mas uma coisa eu te peço,

Dê valor a qualquer gesto,

Por menor que seja.

É mais valioso do que aquele ouro,

Que achei no começo de minha história,

Caído sob areia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário