Marcadores

sábado, maio 14, 2011

Entre vulcões, Terra e Lua


Feche os olhos enquanto o temporal passe,
Nesse instante a minha mente está tão bagunçada.
Nesse outono eu preciso muito mais de você,
Do que de mim.

Paremos de brigar enquanto exista vida,
Abra agora os olhos e mostre o verde de seus olhos.
Não diga nada enquanto eu disser que preciso mais de você
Do que de mim.

De repente o mundo some,
Me torno uma criança em seus braços,
E te digo: Te dou a Lua!
Mas me dirás: Te darei minha Lua para você morar

Um comentário:

  1. Curti o blog estou seguindo. Se puder me segue também =)

    ResponderExcluir