Marcadores

segunda-feira, maio 16, 2011

Complexos de amizade



Eu quero paciência
Minhas emoções são conflitantes,
Me descubro e redescubro o insano,
Meu insano.
Suspeito que as pessoas são insensíveis,
Pois quero suas amizades,
Mas não as tenho,
Pois minha vergonha me invade.
Não quero que ser livre,
Pois não sou e nunca vou ser.
Melhor me conformar com isso agora
Pois estou com raiva de você.
Tenho ódio, tenho amor,
Te procuro amor, mas você não corresponde.
Mas será que sabe o que me dissipa sangue?
Talvez eu esteja errada,
Como sempre.
Desistirei,
Agora mesmo.
Nesse exato momento.
Desisto de mim
De você,
Bela amiga nunca existente,
Mas ainda haverei de lutar contra mim,
Enquanto existir essa dor latente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário