Marcadores

domingo, julho 11, 2010

A procura


Estou a procura de algo,
Talves a procura da menina do espelho,
Aquela que vi crescer,
Depois de muitos anos.
Essa pessoa no físico evolui,
Mas e em sua mente?
A criança cresceu,
Desapareceu,
Mas na alma permanece.

Estou a sua procura,
Devo encontra-la muito rápido,
Só assim me alivia,
O que sinto aqui no peito.

Aflição? Talves
Agonia? Talves
Tristeza? Talves
A felicidade? Concerteza

Vivo a procura-la,
para ter a certeza de que ainda a possuo...
A menina que sempre fui,
E que sempre serei.
Até aonde meus dias durarem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário