Marcadores

sábado, julho 31, 2010

Correção


Essa mísera mania de tentar a correção,
Me deixa transtornada por não obtê-la,
Isso é um fato meio improvável,
A perfeição não é o meu ponto forte.

É necessário tê-la quando a inconsciência permanece,
A razão é desnecessária, às vezes,
Essa culpa é o fantasma que me persegue,
Não tenho modos de como afastá-lo.

Me poupe de certezas absolutas,
De gestos totalmente corretos,
De certezas provadas cientificamente,

Somente me mostre o simples o belo,
O sábio, a felicidade, a cor,
Me mostre somente, como não ser automatizada por completo.

Um comentário:

  1. oi gostei do seu blog
    estou te seguindo
    me segue também!?
    http://wwwparedescolloridas.blogspot.com/

    ResponderExcluir